Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado II - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Edição e heresia: o livro de Daniel

Edição e heresia: o livro de Daniel

Rafael Rodrigues da Silva

Tese de doutorado em Comunicação e Semiótica (PUC-SP)

Data da defesa: 06/03/2006.

Resumo: “Edição e Heresia: O livro de Daniel” é um trabalho que visa estudar e analisar o Livro de Daniel em sua comunicação oral e escrita desde os primeiros séculos a.E.C. Em se tratando de um livro do gênero apocalíptico, é preciso levar em conta as características principais da apocalíptica. Partindo, pois, da origem social desta literatura e de um suposto contexto histórico-cultural, passo a trilhar pela matriz apocalíptica de Daniel e as suas interações com as construções míticas e mágicas do mundo da época. O primeiro caminho da pesquisa tomará como ponto de partida a aproximação e estudo do texto que foi sendo transmitido, comunicado e reconstruído em novas conjunturas. A intenção da pesquisa, na sua primeira parte, consiste no estudo do livro levando em conta seu simbolismo que nos conduz a imaginários e a vida cotidiana. Do texto que foi comunicado para seus contextos sócio-culturais. Nesta perspectiva busca-se perceber o intercruzamento entre oralidade, voz e escritura. Na segunda parte seguiremos os passos de sua comunicação no universo do cristianismo, perguntando pela circulação das suas imagens e símbolos no imaginário cristão desde suas origens. Para daí, na terceira parte acompanhar a recepção deste livro na América colonizada através da leitura e interpretação do padre Antônio Vieira, entre outros.

Palavras-chave: Comunicação Oral, Transmissão Oral, Oralidade Bíblica, Apocalíptica, Bíblia e Exegese.


Nenhum comentário: