Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

domingo, 7 de julho de 2013

A controvérsia em torno dos escritos de Maimônides: o fortalecimento do discurso identitário judaico no Mishné Torá (1180-1204)



Layli Oliveira Rosado
Dissertação de mestrado em História (UFES) – ano de defesa: 2011
Resumo: Maimônides foi um rabino do século XII, autor do Mishné Torá, do Guia dos Perplexos e outras obras, as quais suscitaram polêmica no interior da comunidade judaica medieval. A hostilidade em torno dos escritos de Maimônides configurou a chamada “controvérsia maimonidiana” e teve três momentos importantes: em 1180; de 1230 a 1232; e de 1300 a 1306. Este estudo está inserido na primeira etapa dessa controvérsia, que se inicia em 1180 e se estende até o falecimento de Maimônides, em 1204. Essa fase se deu no Oriente e foi um conflito tanto político como religioso. Para fundamentar nossas análises, faremos uso do Mishné Torá, particularmente do Livro da Sabedoria, e de algumas
das correspondências pessoais do autor. Acreditamos que Maimônides produziu seu código talmúdico com o intuito de orientar, ou ampliar, os ensinamentos da doutrina judaica em sua época. Um dos focos centrais deste trabalho é uma análise do discurso de Maimônides no Livro da Sabedoria, escrito sob o ambiente cultural do mundo muçulmano, no intuito de compreendê-lo como uma tentativa de fortalecimento da identidade judaica medieval a partir de uma sistematização racional da tradição talmúdica. >>> Leia mais, clique aqui.

Veja mais:

Nenhum comentário: