Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Santas e sedutoras: as heroínas na Bíblia hebraica - a mulher entre as narrativas bíblicas e a literatura patrística

Santas e sedutoras: as heroínas na Bíblia hebraica - a mulher entre as narrativas bíblicas e a literatura patrística
Autor:
Eliézer Serra Braga
Dissertação de Mestrado em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaicas (USP)
Data de defesa:
15/02/2008
Orientadora: Ruth Leftel
Resumo: O objetivo desta dissertação é a análise, por meio de abordagem sócio-literária, da caracterização que a Bíblia Hebraica faz de três mulheres, ou grupos de mulheres, personagens de suas narrativas. Procurar-se-á entender seu comportamento sexual e sua moralidade em contraste com as exigências feitas sobre a mulher em partes desta mesma Bíblia, considerando-se a importância da mulher para as tradições da formação de Israel. Procurar-se-á também estabelecer algum contraste, ainda que superficialmente, entre o julgamento que faz o narrador bíblico quanto ao comportamento pouco ortodoxo destas mulheres e os pressupostos do judaísmo rabínico e dos primeiros pensadores do cristianismo e sua interpretação quanto a este tipo de comportamento feminino. Serão elas, as Filhas de Ló e sua relação incestuosa, Tamar, nora de Judá e sua prostituição, e a saga de Noemi e Rute no episódio da sedução de Boaz. A Bíblia Hebraica é a principal fonte de inspiração para as três religiões mais influentes e de maior capacidade de expansão no mundo desde o século II da E.C. (Era Comum). A formação sócio-cultural de grande parte do oriente e de todo o ocidente encontrou seus fundamentos nelas, as quais são: o Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo. Considerando-se a importância do comportamento social feminino para tais religiões, será importante procurar entender o que a Bíblia Hebraica tem a dizer sobre quais devam ser os valores que o fundamentam. As atitudes sociais são profundamente influenciadas pela maneira como se concebe a divindade. Sendo assim, torna-se extremamente relevante para o ocidente cristão, entender como, especialmente o judaísmo e o cristianismo, 6 interpretaram os textos bíblicos no que concerne às mulheres presentes nas narrativas bíblicas, para que se possa eliminar as diferenças e injustiças motivadas por interpretações religiosas equivocadas. Ao levar-se em consideração o notável "androcentrismo" dos autores, revisores e editores bíblicos, que segundo alguns críticos foi uma das marcas que caracterizaram sua religiosidade, determinando a forma como escreveram seus textos, e considerando-se ainda a misoginia na forma como ela se apresenta na arte da interpretação dos textos bíblicos até recentemente, é importante descobrir se a religiosidade cristã ocidental não está equivocadamente apoiada sobre fundamentos preconceituosos disfarçados de conceitos religiosos atribuídos à revelação divina, graças a interpretações até mesmo interessadas das intenções dos autores bíblicos com respeito à mulher.

Nenhum comentário: