Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Século XI - Rashi (1040-1105)


O comentário de Rashi é famoso por sua concisão, simplicidade e clareza.


A característica marcante de seu comentário bíblico é a explicação do texto no seu sentido literal (Peshat), enriquecida com a citação de diversas fontes de origem rabínica. Contudo, fiel à tradição ashkenazi e a tradição gaônica, desenvolveu também o sentido midráshico, com a preocupação de dar vida às comunidades judaicas na Diáspora. Para Rashi, o sentido literal do texto bíblico e as Agadot (textos alegóricos) são o que melhor se prestam para explicar as passagens bíblicas.


Os trabalhos de Rashi sobre o Talmud continuaram através de um grupo de eruditos denominados de Tossafistas, muitos dos quais eram netos ou bisnetos de Rashi.


Rashi usou também seu conhecimento lingüístico do hebraico para embasar alguns de seus comentários, alem de empregar freqüentemente o francês arcaico de uso corrente em sua época.


Rashi usava um tipo de letra própria, conhecido como Escrita de Rashi, uma forma semicursiva da escrita hebraica. Também denominada Mashket é conhecida como “caracteres rabínicos”. Até hoje os comentários de Rashi são impressos com essas letras ao lado dos caracteres quadráticos para distinguir o corpo do texto (bíblico) de comentário (de Rashi) no texto.


Veja mais sobre Rashi em:
Chabad – Biblioteca - Personalidades


Nenhum comentário: